Cirurgia plástica gengival: cuide da beleza do seu sorriso!

21 de fevereiro de 2020

A plástica gengival é um tratamento que visa às correções de imperfeições nas gengivas, como o recobrimento de raízes dentárias expostas ou a diminuição da quantidade de gengiva notada ao sorrir, principalmente.

O sorriso gengival alto é um problema presente em 30% da população feminina e não passa por despercebido.

A cirurgia é realizada no consultório odontológico, sob anestesia local. Com diferentes indicações, cada qual com a técnica mais apropriada, a fim de satisfazer as suas expectativas.

Quando é recomendada?

Gengivais expostas ao sorrir – sorriso gengival.

Gengiva retraída – exposição de raízes.

Gengiva fina – contorno e espessura desagradáveis.

As técnicas cirúrgicas mais utilizadas são a gengivoplastia e a gengivectomia, sendo que a gengivoplastia é usada para remodelação do tecido gengival ao redor dos dentes. Durante o procedimento, o cirurgião-dentista por meio de um bisturi, remove os excessos gengivais, corrigindo as imperfeições. Já na gengivectomia o procedimento é semelhante ao da gengivoplastia, porém, o objetivo dela é outra. A gengivectomia é realizada para casos em que o crescimento gengival foi desencadeado pelo uso de determinados medicamentos ou inflamações, causados pela gengivite. Além desse fato, a gengivectomia também podem ser realizada não apenas na gengiva, mas também no osso e no ligamento periodontal.

Ambos os procedimentos proporcionam um belo sorriso, pois remodelam a gengiva, deixando uma aparência muito mais harmoniosa.

As técnicas para a realização de cirurgias plásticas na gengiva estão em constante evolução, por exemplo, a aplicação de imagens tomográficas. Um meio valioso para o auxílio das cirurgias, ao aplicá-lo não há necessidade do afastamento total da gengiva, resultando em um pós-operatório mais confortável e com uma melhor previsibilidade de resultado de cicatrização em relação às técnicas convencionais.

A cirurgia gengival não é apenas mais um recurso estético, ela se reflete diretamente na saúde e no bem-estar. Alguns estudos comprovados nos mostram que esse é um dos recursos mais interessante no restabelecimento e na prevenção dos diversos riscos à saúde da gengiva e na perda dentária.

Tratamento endodôntico moderno: rápido e indolor

21 de fevereiro de 2020

Lesões de cárie amplas e fraturas extensas são alguns sinais que merecem atenção e, talvez, até a realização do tratamento endodôntico. Uma área da Odontologia que alguns anos atrás era muito temida, mas que hoje em dia, com todos os equipamentos tecnológicos disponíveis, já não é mais vista dessa forma. As técnicas mais atuais, com os sofisticados motores automáticos e os modernos aparelhos de microscópio dominam a Endodontia, proporcionando agilidade e conforto ao tratamento, que muitas vezes pode ser finalizado em apenas uma consulta.

A Endodontia é a especialidade da Odontologia que cuida da prevenção, diagnóstico e tratamento das lesões que acometem as estruturas internas dos dentes, chamadas de polpa dental, cavidade endodôntica e os tecidos de suporte adjacentes. A polpa é um tecido vivo, contém nervos e vasos sanguíneos que, quando infectados ou agredidos, geram uma resposta inflamatória, causando dores intensas de dente, necessitando, então, de um tratamento endodôntico para que a dor cesse.

Porém, a falta de tempo com os inúmeros deveres e a agenda completa, muitas vezes, preocupam-nos em relação ao período do tratamento e os números de sessões que serão necessárias.

Em nossos dias, com a Endodontia cada dia mais especializada, não temos mais esse problema. A tecnologia aplicada agrega conforto e rapidez, mas não apenas isso: agrega também segurança e qualidade ao tratamento.

São diversos os equipamentos, entre eles, as limas mais finas e flexíveis, os motores elétricos e equipamentos de odontometria eletrônica. A alta precisão deles, aliada à atuação de profissionais renomados na área, torna o tratamento rápido e praticamente indolor.

De qualquer forma, é essencial a realização check-ups periódicos para evitar os problemas endodônticos.

Ozonioterapia na Odontologia?

12 de fevereiro de 2020

Em 1840, o homeopata Joseph Lloyd Martin descobriu a aplicabilidade do ozônio, inicialmente empregado na desinfecção de salas e materiais cirúrgicos. Um século depois, a ozonioterapia está crescendo e já são diversos os estudos científicos sobre a técnica aplicados nos diferentes ramos da Medicina, em especial na Odontologia.

O Brasil tem destaque nessas pesquisas, sendo o quinto com a maior produção científica relacionada ao tratamento, um método que pode proporcionar melhor qualidade de vida aos pacientes, sendo biologicamente compatível, menos doloroso e muito seguro.

A ozonioterapia utiliza o gás ozônio como um recurso terapêutico por ser uma molécula com elevado poder antimicrobiano, sem os efeitos colaterais que as substâncias manipuladas quimicamente apresentam ao nosso corpo.

Sua ação oxidativa e antimicrobiana pode ser aplicada de diferentes maneiras. Conhecido na forma de gás, também pode ser encontrado em meio à água e ao óleo. A água ozonizada e o gás aceleram a cura da infecção da polpa dentária relacionada ao tratamento de canal e são efetivos contra fungos encontrados nas próteses. Essa efetividade também pode ser aplicada em tratamentos como de doença periodontal (inflamação gengival e em tecidos de sustentação), lesões labiais, disfunção temporomandibular (ATM), além de alguns estudos já demonstrarem a eficiência do ozônio contra as bactérias da cárie.

É um tratamento amplamente seguro que, de acordo com a Associação Alemã de Ozonioterapia, possui baixíssima probabilidade de causar efeitos adversos: apenas 0,0007%. Trata-se de uma solução da Medicina alternativa reconhecida no Brasil pelo Conselho Federal de Odontologia desde 2015. Consulte o seu especialista no A&D para saber mais sobre este e outros tratamentos.

Lentes de contato: conheça o segredo por trás do sorriso das celebridades!

12 de fevereiro de 2020

As lentes de contato dentais já podem ser consideradas a técnica preferida das celebridades. A transformação do sorriso se tornou possível por meio das finas películas cerâmicas que podem modificar a forma, a cor e o tamanho dos dentes anteriores, sem a necessidade de desgastes agressivos da estrutura dentária sadia.

Todos nós sabemos a importância de um belo sorriso: ele é fundamental nas relações interpessoais, com o poder de tornar o ambiente de trabalho um lugar mais agradável e produtivo. Afinal, fechar negócios em ambientes saudáveis e sorridentes é muito mais fácil para a maioria das pessoas.

A técnica é capaz de proporcionar grandes melhorias nesse aspecto, de forma personalizada e natural, já que as lentes são feitas sob medida para cada paciente. Elas são capazes de esculpir o sorriso com um toque artístico, conferindo estética e harmonia.

Rápido, prático, pouco invasivo e indolor, o tratamento com as lentes também pode ser durável desde que se invista em um bom planejamento prévio. Simulações diretas sobre os dentes são o diferencial. Os chamados mock-ups são testes que tornam possível a visualização do resultado antes que o tratamento propriamente dito seja realizado.  A partir de então, são realizadas as correções necessárias antes da finalização. Aliada a uma correta higienização, a longevidade das lentes pode ultrapassar facilmente os dez anos.

O sorriso natural e branco que vemos nas redes sociais e nos programas de TV é ,quase sempre, resultado das lentes de contato, mas se engana quem pensa que isso é de hoje. Influenciadores do meio artístico seguem essa tendência desde a década de 1930. Celebridades de Hollywood já usavam, nas gravações, versões mais rudimentares das facetas de porcelana. No entanto, não podemos copiar esses sorrisos religiosamente , uma vez que um belo sorriso deve ser natural e harmônico. Cada indivíduo tem o seu. Apenas um profissional qualificado cientificamente e habilitado artisticamente pode oferecer um tratamento seguro e com os melhores resultados. A experiência e o conhecimento técnico da equipe são um grande diferencial.